O celular
  •  

    OLYMPUS DIGITAL CAMERA

    O CELULAR E AS MÍDIAS SOCIAIS

    Cláudio Cabral 

    (retiro indoor, 26-28 de julho de 2019 / evento para jovens e adolescentes / Igreja em Floripa)

    Eu sempre lembro um pensamento que marcou minha vida e não me importo de repetir: “o que muda a minha vida não é o que eu escuto, mas sim o que eu escuto de Deus, obedeço e faço”.  Neste retiro ouvimos a Palavra do Senhor e devemos praticá-la. Isto tem que chegar até a “nossa vontade”. Juntando a fé ao que escutamos, certamente teremos vitórias em áreas que tropeçamos. E eu espero que vocês sejam mudados e impactados.

    Vamos falar sobre algo muito atual que a maioria de nós usamos e parece que não podemos mais viver sem isto. E sobre os problemas de um uso indevido e sem limites. Sim, falo do celular, o computador, a televisão, as mídias sociais, os serviços de “streaming media” estão cada vez mais presentes em nossa vida. E muitos estão tendo dificuldades e até se desviando do caminho que o Senhor nos preparou para andar.

    O QUE A BÍBLIA FALA?

    Vamos ler estes textos que embasam o que quero dizer e alguns comentários:

    “Mas, como está escrito: As coisas que olhos não viram, nem ouvidos ouviram, nem penetraram o coração do homem, são as que Deus preparou para os que o amam. Porque Deus no-las revelou pelo seu Espírito; pois o Espírito esquadrinha todas as coisas, mesmos as profundezas de Deus. Pois, qual dos homens entende as coisas do homem, senão o espírito do homem que nele está? assim também as coisas de Deus, ninguém as compreendeu, senão o Espírito de Deus. Ora, nós não temos recebido o espírito do mundo, mas sim o Espírito que provém de Deus, a fim de compreendermos as coisas que nos foram dadas gratuitamente por Deus. “  I Co 2:9-12

    A Indústria do Entretenimento sempre procurará transmitir o espírito deste mundo. Se não cuidarmos, seremos influenciados sem ao menos perceber.

    “Eu vos escrevi, pais, porque já conhecestes aquele que é desde o princípio. Eu vos escrevi, jovens, porque sois fortes, e a palavra de Deus está em vós, e já vencestes o maligno. Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele. Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne (DESEJOS DA CARNE), a concupiscência dos olhos (DESEJOS DOS OLHOS) e a soberba da vida (VAIDADE, ORGULHO), não é do Pai, mas do mundo. E o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre.”  I Jo 2:14-17

    Pare para pensar? O que as mídias sociais promovem, o que os filmes e séries transmitem, o que está cheio na Internet? Não são os desejos da carne e dos olhos e a soberba da vida? Tudo aquilo que nega o evangelho e a vontade de Deus. Os jovens só serão fortes em Deus.

    “E é o que alguns têm sido; mas haveis sido lavados, mas haveis sido santificados, mas haveis sido justificados em nome do Senhor Jesus, e pelo Espírito do nosso Deus. Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma.”  I Co 6:11-12

    Jesus nos libertou. Não podemos deixar-nos ser escravizados de novo pelo pecado. Ter celular e acessar as mídias sociais, a internet é lícito, mas tem coisas lá que não são convenientes.  Ter celular e acessar as mídias sociais, a internet é lícito, mas eles não podem me dominar.

    “Eu, porém, vos digo, que qualquer que atentar numa mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela. Portanto, se o teu olho direito te faz tropeçar (ou escandalizar) , arranca-o e atira-o para longe de ti; pois te é melhor que se perca um dos teus membros do que seja todo o teu corpo lançado no inferno. E, se a tua mão direita te faz tropeçar, corta-a e atira-a para longe de ti, porque te é melhor que um dos teus membros se perca do que seja todo o teu corpo lançado no inferno.”  Mt 5:28-30

    Algumas vezes na vida precisamos ser radicais e ir contra a correnteza para não sermos lançados no inferno, como todos aqueles que um dia não aceitaram ou negaram o Nosso Senhor Jesus Cristo. Vamos tratar mais adiante do que significa este texto dentro daquilo que estamos falando.

    É bom esclarecer, para ficar mais fácil, que quando eu falar do uso do CELULAR estou me referindo a tudo o que este aparelhinho oferece, de bom e de ruim, incluindo também o computador de casa, a televisão e as mídias sociais, bem como os serviços que oferecem filmes, séries, etc.  É sobre o “celular e seus filhotes”.

    VICIADO, EU?

    Hoje é mais comum que imaginamos o vício no celular; mas como identificamos uma pessoa que está viciada ou dependente?

    Um vício pode ser comportamental ou químico. Eles geram substâncias no nosso cérebro como a dopamina, que por uns momentos proporcionam uma sensação de bem estar; mas por pouco tempo “cobrando” um preço muito alto, como a nossa saúde.

    A dependência pode ser identificada por sintomas ou sinais como:

    1. Um forte desejo de busca por aquele vício,

    2. Apresentar síndrome de abstinência, que se caracteriza, quando sentimos a falta do que estamos viciados, de ficarmos ansiosos ou irritados. Em casos mais graves, outros sintomas como agressividade e até alucinação podem ocorrer.

    3. Ocorrer “tolerância”, que é a necessidade de, com o tempo, aumentar a dose para ter a mesma satisfação que se tinha com uma quantidade menor.

    4. Negar o problema, sempre que as pessoas mais próximas sinalizam para nós que estamos com este “problema”.

    São vários níveis de dependência. Mesmo que você não tenha todos estes sintomas ou seja algo leve ainda, quando mais cedo se livrar do vício, melhor.  E mais fácil e menos doloroso.

    PESQUISAS SOBRE O ASSUNTO

    Uma pesquisa feita nos Estados Unidos (2016) mostrou que 59% de adolescentes e jovens entre 12 e 18 anos estão viciados em celular. Na faixa de 8-12 anos, este público acessa a internet em torno de 6 horas por dia. E na faixa dos 13-18 anos, acessam em média 9 horas. Podemos depreender, por correlação, que isto também ocorre no Brasil.

    Observo que pessoas mais velhas também estão se perdendo nisto, talvez até de uma forma mais agressiva, devido às vezes pelo ócio e falta de informação.

    Outra pesquisa, em nível mundial, demonstrou que aproximadamente 95% do acesso à Internet é feito pelos aparelhos celulares. E 60% das pessoas que usam o celular, por causa da profissão, o acessam para estes assuntos fora do horário de trabalho. E 43% das pessoas que trabalham e tem celular, estão se distraindo no trabalho por não conseguir “desgrudar os olhos” do celular. E o mais preocupante, 30% não conseguem, à noite, dormir no horário planejado devido ao celular, trazendo resultados maléficos para os relacionamentos familiares, no casamento e até na saúde.

    Meu neto (3 anos) um dia desses estava com seus pais, numa clínica médica. E como estava agitado, brincando e falando alto, correndo de lá pra cá, sua mãe chamou sua atenção e disse: “Thomas, fica quieto, meu filho, vais chamar a atenção e as pessoas ficarão te olhando!” Meu neto, na mesma hora disse: “Não vão, não, Mamãe… Eles estão olhando para os celulares!” Se uma criança tão pequena já observou isto, mais preocupante é o fato que estamos com sérios problemas nesta área.

    Um termo criado pelos ingleses define bem o que estamos vivendo. A palavra é NOMOFOBIA. Vem do inglês: No Mobile-Phone Phobia. Ou “medo de ficar sem o celular”.

    PROBLEMAS DO USO INDEVIDO DO “CELULAR E SEUS FILHOTES”

    Podemos citar alguns problemas que a presente geração está tendo.

    - Pessoas que apreciam tecnologia e a valorizam de forma desequilibrada,  usam o dinheiro  que às vezes não poderia, para atualização dos seus aparelhos, trocando por um mais novo e mais potente; sempre o seu celular ficará defasado em relação à última tecnologia;

    - Inveja, comparação e frustração geradas pelas imagens do que assistimos das postagens dos outros que “seguimos”;

    - Facilidade de acessar a pornografia e violência. A nudez, o sexo fora do casamento e a violência gratuita estão sendo propagadas, fazendo com que percamos o pudor e a valorização do que é virtuoso, puro e santo;

    - Acesso a chats com pessoas maliciosas e perversas, levando a relacionamentos pecaminosos;

    - Envios de nudes para o mundo virtual, o que pode levar as moças à depressão e suicídio,  quando divulgados pelos parceiros após o rompimento do relacionamento (ou antes mesmo disto);

    - Desperdício de tempo, em detrimento do tempo que seria usado para leitura de livros, capacitação ou mesmo um tempo para lazer em família;

    - Prejuízo à saúde mental. Nosso cérebro não foi feito para assimilar tanta informação e também realizar diversas tarefas ao mesmo tempo;

    - Problemas de coluna e lesões por esforço repetitivo (mãos, braços, ombros);

    - Efeitos da radiação eletromagnética ainda não totalmente determinados (imunologia, câncer, efeitos teratogênicos, etc). Eu creio que há uma barreira de fumaça, patrocinada por interesses econômicos, que não permitem que o público em geral saiba sobre os efeitos da radiação dos eletrônicos. Hoje existem suspeitas que o advento da tecnologia 5G (internet das coisas) provocará danos mais graves;

    - Acidentes no trânsito devido à distrações no celular.

    LOUCURA ? SERÁ?

    Eu lembro uma vez, quando já casado, sem filhos, bem no início do casamento. Eu e minha esposa, jovens, ainda com vinte e poucos anos, compramos uma pequena televisão de 14 polegadas, logo que casamos. Era ano de Copa do Mundo e as promoções eram muitas. Não podíamos perder esta oportunidade. Compramos em suaves (e desnecessárias) prestações.

    Só que aquela televisão e os programas dos canais que eu assistia, com o passar do tempo, não estavam me fazendo bem. Ainda estava terminando a faculdade. Tinha bastante tempo, mas não usava de forma correta. E minha esposa trabalhava. A Copa foi embora, a seleção brasileira perdeu para os italianos e os problemas começaram.

    Chegou o tempo que resolvi vendê-la, pois realmente “ela” estava sendo motivo de tropeço. Anunciei num jornal, num final de semana e orei, dizendo ao Senhor, que “se era vontade dEle que eu vendesse, até às 10 horas do domingo deveria aparecer alguém, que pagasse e levasse embora a dita televisão”. Imaginem como minha vontade era “imensa” para vender o aparelho! Talvez achasse que este meu problema não afetava a agenda do Senhor. Acordei naquele domingo, preparei o aparelho de televisão. Os ponteiros do relógio foram avançando. Oito horas, nove horas,  nove e quinze, nove e trinta, nove e quarenta e cinco… nove e cinquenta  e nove. Dim dong, dim dong,… Ops, alguém chamando. Chegou um interessado. Olhou a TV, ligou e nem pechinchou. Levou o meu tropeço embora.

    Uns meses depois, meu vizinho, de prédio, perguntou-me se eu tinha visto um tal programa naquela semana. Falei para ele que havia vendido minha TV. Ele me olhou – lembro como fosse hoje – e disse: “Cláudio, estás ficando tararaca?” Eu não respondi, fiquei quieto… rindo comigo mesmo, porque não adiantaria explicar para ele, pois não compreenderia. A palavra “tararaca”,  para quem não sabe, no dicionário gauchês, significa: desajeitado, amalucado, confuso, tonto.

    Precisamos tomar decisões que podem parecer loucura para os outros, se quisermos fazer a vontade de Deus.

    CORTAR ?

    Gostaria de fazer uma paráfrase do texto em que Jesus fala sobre coisas que nos fazem tropeçar. Como usamos os olhos e as mãos para acessarmos o celular e seus filhotes, cabe muito bem o que vou transmitir, parafraseando.

    Portanto, se o teu celular te faz tropeçar , arranca-o e atira-o para longe de ti; pois te é melhor que percas dinheiro investido, amigos virtuais, a admiração da galera e o acesso constante à internet, do que seja todo o teu corpo lançado no inferno.”  Mt 5:28

    PASSOS PRÁTICOS

    Precisamos tomar decisões quando Deus nos fala.  Nossa postura de fé, com a decisão de obedecer, nos ajudará a tomar passos  práticos. Entenda que nossa tendência natural é postergar para um “amanhã que nunca chega” decisões importantes que farão diferença. Então vamos lá, anote aí:

    - Se o nível de dependência ou vício é significativo para deixar sua consciência pesada e lhe atrapalhar nas coisas básicas do dia-a-dia, como ter tempo para fazer coisas boas e sadias como ler a Bíblia e orar, ler bons livros, ter tempo com a família, cuidar do corpo com atividades físicas (outdoor), está na hora de procurar ajuda dos seus pais, daqueles que cuidam da sua vida espiritual e dos verdadeiros amigos.

    - Se consegue usar, com sabedoria, o celular (e outros eletrônicos) e eles não estão fazendo você tropeçar, baixe o consumo gradativamente com planos mais econômicos e diminua o tempo despendido (ou perdido) com entretenimento. Vais ganhar tempo e dinheiro.

    - Caso o Senhor o dirija nesta aspecto (conforme seu problema), opte por celulares mínimos que apenas fazem e recebem ligações telefônicas e mensagens de texto. A turma vai achar estranho, mas com tempo se acostumam;

    - Se está com problemas com pornografia ou com jogos, peça ajuda de alguém mais velho e experiente. Seu amigo jovem pode ser um grande parceiro, um amigão mesmo, mas provavelmente ele não poderá ajudar, pois pode ser- e é bem provável – que esteja passando pelo mesmo problema. Um cego não pode guiar outro cego, diz a Bíblia, pois ambos irão cair no buraco. É muito difícil sair destes tropeços, sem uma disciplina rigorosa e uma prestação de contas constante. Não fique com vergonha de tratar isto, Deus nos ama e vai nos ajudar a sermos verdadeiramente livres.

    - Decida firmemente “não se contaminar com as iguarias do mundo”.  Não aceite andar no terreno da tentação. Cuidado com as companhias que influenciam para o mal. Pare de ser amigo de quem não é amigo de Deus.

    - Assume o compromisso, diante do Senhor, que esta área da sua vida também será santificada. Tudo em nossa vida deve ser santo. Se o uso do celular faz parte da nossa vida, seu uso também deve ser puro e santo. Assim como Abraão colocou Isaque no altar, como sacrifício, algumas coisas que o Senhor nos pede também devem ser oferecidas a Ele. E ouvir o que Ele tem para nos falar a respeito. Coloque seu celular e seu filhotes diante do Senhor, sem medo e sem reservas. E seja honesto e corajoso diante das decisões que precisarão ser tomadas ao que Ele falar.

    Dois textos para ler, gravar e decorar.

    Salmo 101:3

    Não porei coisa injusta diante dos meus olhos; aborreço o proceder dos que se desviam; nada disto se me pegará. Longe de mim o coração perverso; não quero conhecer o mal.

    Jó 31:1

    Fiz aliança com meus olhos; como, pois, os fixaria eu numa donzela?

    Que Deus o abençoe. Escute, obedeça, decida e faça.

     


    29 julho 2019 | CAC | Nenhum Comentário |

Sobre o Autor

CAC

Comments are closed.