A peneira
  •  Cláudio Cabral, Florianópolis, maio de 2017.

    “Simão, Simão, Satanás pediu vocês para peneirá-los como trigo.
Mas eu orei por você, para que a sua fé não desfaleça. E quando você se converter, fortaleça os seus irmãos”. Lc 22:31

    Muitos processos na natureza são duros, implacáveis e extremamente doloridos, mas necessários. Para que alguns metais, especialmente o ouro, sejam purificados, há necessidade que o artesão, o ourives, imponha muito calor através do fogo. Assim é o tratamento da prata. O ourives não tem dó, porque “sabe que é para ter uma joia preciosa aquele tratamento”. Para o agricultor retirar o azeite de oliva, das Oliveiras, é necessário colher e sacudir a árvore, selecioná-las, tirar os ramos, impurezas e depois esmagar os frutos, até que o óleo saia junto com uma pasta, cheia de água. Depois separa a água do óleo e temos o azeite. O processo de poda da videira, retratado no evangelho de João 15, também é dolorido, mas necessário para que a videira dê fruto e mais fruto.

    Com o grão de trigo também tem um processo para que possa ser útil. Na antiguidade o processo era moroso e cansativo. Primeiro colhiam as hastes de trigo colhidas no campo, depois batiam contra uma superfície dura. Depois passavam com um tipo de trenó, com animais por cima, para quebrar tudo em pedaços. Em seguida, era o material atirado para cima e o vento fazia o trabalho de carregar com  a palha. Então pegavam-se os grãos e passava na peneira. Há algumas traduções ou versões, que falam em “cirandar”, que significa colocar na “ciranda” (ou joeira), que era um tipo de peça de madeira com um ralo no fundo para separar o que era bom e o que era ruim, o que era aproveitável do inútil.  Todos estes processos que citei parecem doloridos, mas são necessários.

    O processo de peneiragem espiritual também é duro, implacável e extremamente dolorido, mas de vital necessidade. Se não é possível evita-lo, a boa notícia é que ele termina, pois sabemos que o choro e o lamento podem durar toda a noite, mas a alegria vem pela manhã.

    Presta atenção

    Nesta advertência de Jesus a Pedro, em algumas versões em inglês, a expressão “Simão, Simão” significa “olha”, “presta atenção”, “me escute bem”. Pedro havia participado de experiências tremendas com o Senhor Jesus. Ele mesmo teve uma revelação do Alto, de que Jesus era o Cristo, o filho do Deus Vivo. Ele havia contemplado a glória de Jesus no monte da transfiguração e a voz de Deus.  Era o homem que recebeu a promessa de Jesus, de que ele seria usado pelo Senhor de uma maneira muito marcante na Sua Igreja que estava iniciando.

    Na cabeça de Pedro tal aviso não fazia muito sentido. Veja bem, Mestre, eu sou o Pedro, estou sempre contigo, sou “quase” a tua mão direita no teu ministério. Ou talvez, nem tenha prestado muita atenção. Após a ceia, tendo Jesus lavado os pés de todos os doze discípulos, Pedro afirma sua disposição de seguir Jesus até a prisão e se necessário, até a morte, que não se escandalizaria com ele, que estava pronto a dar a sua vida pelo mestre. É neste momento que Jesus diz que satanás o pediu para “peneirar como trigo”. Sim, ele mesmo, o Pedrão. Saliento que o nome a que Jesus se refere é SIMÃO, o nome antigo de PEDRO, nome natural, nome da velha natureza. Podemos aprender uma primeira lição, o PENEIRAR é para tratar com os resquícios da nossa velha natureza.  E mais uma segunda lição, que o pastor Wayne Cordeiro lembrou muito bem: “DEUS PRECISA PRIMEIRO REALIZAR ALGO EM VOCÊ ANTES DE REALIZAR ALGO POR SEU INTERMÉDIO”.

    Jó passou por um processo parecido. O inimigo vai diante de Deus e pergunta “Será que Jó serve e teme a Deus de graça?”, “Será que ele não está querendo só as bênçãos de Deus?” , “Será que este teu servo aí não é só interesseiro?”. Podemos ter uma ideia que a peneira ou processo pelo qual o Jó passou foi bem difícil, mas com um resultado maravilhoso.

    Definindo

    Peneirar, no original, significa: [σινιαζω] siniazo de sinion (peneira);

    1) peneirar, sacudir numa peneira

    2) fig. pela agitação interna, tentar a fé de alguém até o limite.

    A Peneira são desafios e provações. São coisas que mexem conosco, nos deixam agitados e aflitos até. São crises longas ou curtas, agudas ou crônicas, fortes ou não tão fortes, que se mostram  como instrumentos eficazes de tratar nosso EU, nossa velha natureza e principalmente a nossa autoconfiança e justiça própria.   Vários homens de Deus passaram pelo tratamento da “peneira”.

    Daniel e seus amigos. No caso da fornalha dos três amigos de Daniel (Sadraque, Mesaque e Abedenego), o fogo queimou somente as amarras que seguravam as suas mãos e seus pés.  Após o nosso amigo Jó perder tudo, inclusive a sua saúde, quase chegando à morte, ele confessa, do fundo do seu coração, numa das passagens mais lindas que pode retratar a comunhão de um homem com Deus: “ antes eu te conhecia de ouvir falar, agora meus olhos te veem”. Outros também viveram a peneira: Moisés, Jacó, José, Davi, Jeremias e tantos outros.

    Se aconteceu com eles, vai acontecer conosco.

     “Mas eu roguei por ti, para que a tua fé não desfaleça; e tu, quando te converteres, confirma teus irmãos.”

    Permitam-me imaginar um pouco. Creio que, quando passamos por uma prova dessas, no Céu os anjos e arcanjos devem ficar comentando. Um diz: “olhem, o Cláudio está passando pela PENEIRA, mas ele vai conseguir! Ele está bem acompanhado, tem uma multidão de testemunhas que já passaram! E o Rei já deu toda a capacitação que ele precisa! O Espírito Santo está com ele! ”. Outro diz (como se o Cláudio pudesse ouvir): “Vamos, não desiste, falta pouco! ”. Um anjo chega naquele grupo e expressa a sua opinião, um pouco preocupado: “ele não pode desistir agora, tem tantas pessoas que estão seguindo seu exemplo, vai ser um desastre se ele desistir e não vencer esta prova!”. Nisto, eles observam que o Cordeiro está intercedendo junto a Deus Pai, pela vida daquele filhinho, que está no processo de Peneiragem. De repente, o Arcanjo Gabriel diz: “Anjo número 75, vai lá, com a tua equipe angelical e ajuda naquela batalha, tem um demônio que precisa ser afastado logo de lá! A carga está muito pesada. O Altíssimo já liberou a Sua ordem! ”.  E logo a situação muda por completo.

    O que a peneiragem faz conosco?

    O processo da peneira alcança vários objetivos na vida do discípulo. Precisamos entender que há necessidade deste processo para que cresçamos e caminhemos a carreira cristã. Vejamos:

    (1) A peneira permite que as falhas de caráter e pecados venham para fora, sejam evidenciados, para serem corrigidos e purificados, para que possamos correr melhor.

    Hb 12:1  “desembaraçando-nos de todo o peso e do pecado que tenazmente nos assedia…”

    (2) A peneira trata, como já dissemos, com a nossa velha natureza,  autoconfiança e justiça própria. Faz com que não confiemos mais em nós e sim no Senhor.

    Jo 15:5  “sem mim nada podeis fazer”

    (3) A peneira fortalece a nossa fé e comunhão com Deus.

    Hb 12:12,13 “Por isso restabelecei as mãos descaídas e os joelhos trôpegos, e fazei caminhos retos para os pés, para que não se extravie o que é manco, antes, seja curado.”

    (4) A peneira nos capacita a ajudar outros, os fortalecendo e os consolando.

    Lc 22:32  “Mas eu roguei por ti, para que a tua fé não desfaleça; e tu, quando te converteres, confirma teus irmãos.”

    (5) A peneira faz com que sejamos maduros, crescendo gradualmente.

    II Co 3:18 “Mas todos nós, com rosto descoberto, refletindo como um espelho a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor.”

    (6) A peneira faz com que experimentemos o sobrenatural de Deus agindo em nossa vida.

    Rm 8:11 “E, se o Espírito daquele que dentre os mortos ressuscitou a Jesus habita em vós, aquele que dentre os mortos ressuscitou a Cristo também vivificará os vossos corpos mortais, pelo seu Espírito que em vós habita.”

    (7) A peneira ensina-nos a viver uma vida de obediência.

    Hb 5:8 “embora sendo Filho, aprendeu a obediência pelas coisas que sofreu.”

    Sl 143:10 “ Ensina-me a fazer a tua vontade, pois tu és o meu Deus; guie-me o teu bom Espírito por terreno plano.”

    (8) A peneira volta nosso olhar para Jesus.

    Jo 16:33 “Estas coisas tenho vos dito para que em mim tenham paz. Neste mundo vocês terão aflições, mas tenham bom animo, eu venci o mundo.”

    (9) Com a peneira, compreendemos que o Pai nos ama, pois sem este processo, não há crescimento, não daríamos fruto permanente, para sermos “verdadeiramente discípulos”.

    Hb 12:6 “Porque o Senhor corrige a quem ama e açoita a todo o filho a quem recebe.

    Jó 5:17 – “Bem aventurado é o homem a quem Deus disciplina, não desprezes pois a disciplina do Todo Poderoso, porque ele faz a ferida e ele mesmo a ata, ele fere e as suas mãos curam.”

    Cerimônia de passagem

    Conta-se que os índios Cherokee, na América do Norte, possuem uma cerimônia de passagem muito interessante. Da infância para a fase adulta. O menino, neste ritual, deve passar uma noite inteira de olhos vendados na floresta. Ele não pode falar para ninguém da sua experiência. Ele precisa vencer tal etapa, para ser considerado aceito na comunidade dos homens adultos. Ele é levado e tem que enfrentar o frio, o risco de animais peçonhentos e serpentes, ouvir muitos sons de animais ferozes. A noite na floresta realmente é apavorante, ainda mais estando sozinho. Finalmente, o sol se levanta.  Sentindo o calor do sol, o rapaz sabe que pode tirar a venda dos seus olhos, para assim ter vencido a prova e se tornar aceito como um homem adulto. Neste momento, ele enxerga que o seu próprio pai estava a noite inteira ao seu lado.  Deus faz assim conosco, em todas as nossas provas.

    Paulo e Pedro

    Paulo também foi um homem que foi forjado pelo fogo, moído como a azeitona, podado como a parreira e peneirado como o trigo. As palavras que ele disse comprovam isto:  “Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai das misericórdias e Deus de toda a consolação! É Ele que nos conforta em toda a nossa tribulação, para podermos consolar os que estiverem em qualquer angústia, com a consolação com que nós mesmos somos contemplados por Deus.” II Co 1:3-4

    Pedro foi um homem usado pelo Senhor, mas antes passou na peneira.  Jesus disse para ele: “quando você retornar da peneira, seja uma força para os teus irmãos!”. Suas palavras refletem isto: “Nisso exultai, embora no presente, por breve tempo, se necessário, sejais contristados por várias provações, para que uma vez confirmado o valor da vossa fé, muito mais preciosa do que o ouro perecível, mesmo apurado pelo fogo, redunde em louvor, glória e honra na revelação de Jesus Cristo.” I Pedro1.6-7

    O processo continua, o grão precisa morrer

    Jesus disse: “em verdade, em verdade vos digo: se o grão de trigo, caindo em terra, não morrer, fica ele só; mas se morrer, produz muito fruto.” Jo 12:24

    O grão de trigo foi peneirado, morreu, mas agora poderá produzir muito fruto. Em todo este processo Jesus está conosco, não nos deixará só. Ele nos deu exemplo e nos dará o poder e capacitação para passar por toda e qualquer provação e peneiragem. Confiemos nele. E não voltemos atrás na nossa caminhada. Ele sabe o que está fazendo. E nós sabemos que não existem atalhos.

     

    Claudio Liris PB

     

     

     


    7 junho 2017 | CAC | Nenhum Comentário |

Sobre o Autor

CAC

Comments are closed.